Adeus, padrões de feminilidade.

Ultimamente tem explodido textos de mulheres que cansaram, definitivamente, da cultura machista existente em nossa sociedade desde....sempre! Falo da sociedade brasileira, por que lá onde a Cleópatra mandava, homem nenhum tinha vez!

Esses textos são verdadeiros desabafos sobre como as mulheres dos dias de hoje se tornaram mulheres. Porque antes, as mulheres não tinham vez, e ainda não têm, não nos enganemos. É por isso que esse despertar vêm ocorrendo nesse ano, neste século, nesta primavera. Porque chegou um momento em que as mulheres compreendem que não é só ter os mesmos direitos que os homens que as igualará enquanto seres humanos, seres sencientes.

Mas as nossas atitudes é que devem ser mais naturais e menos impositivas, pois nós temos a certeza de que podemos ser e fazer aquilo que queremos, pois o livre arbítrio é predominante em nossa espécie. Acho muito interessante o quanto a minha mente tem mudado para as questões de feminilidade que dizem respeito a mim, o quanto tenho feito cada uma das minhas vontades, enfrentando olhares tortos e comentários maldosos, pois as pessoas ainda não evoluíram ao ponto de compreender que sou uma mulher cheia de vontades e desejos e, o fato de eu ter um relacionamento sério com alguém, não PODE me privar de ser quem eu sou.

Estou falando de liberdade. Eu malho e quero ficar GOSTOSA. Se isso incomoda as pessoas à minha volta, eu só lamento por elas. Meu coração fica feliz, meu corpo lindo e saudável e a minha mente está cada dia mais serena e sã. 

Fiz mais duas tatuagens esse ano (já tinha duas), e é meu direito escolher se quero ou não fechar meu corpo em riscos, pois ele pertence apenas a mim. Ainda assim, ouvi comentários de todos os tipos: houve quem gostasse e houve quem nem soube disfarçar a insatisfação.

Cheguei no meu momento e lhe afirmo com TODA a certeza que tenho na minha alma: EU NÃO ME IMPORTO. Passei da idade e do ponto de me incomodar se eu estou ou não agradando às pessoas, pois elas reprovam TUDO! Quero ser saudável e feliz. E não venha tentar tirar isso de mim. É impossível.

Estou mudando com o milênio..acompanhando toda a transição da humanidade e sinto que é para melhor. As pessoas deveriam fazer o mesmo, evoluir sobre todos os aspectos e compreender que se elas discordam de pessoas como eu, não quer dizer que estejam erradas, mas, que talvez, não estejam na sintonia da mudança que está em trânsito.

Que tal assistir a esse vídeo inspirador da Quem disse, Berenice?





Uma quarta inspiradora para você também!
INSPIRE-SE!
:*

Frase de efeito: Sete anos no Tibet.

Acho que você já assistiu a esse filme, com o Brad Pitt. Ou no mínimo, já ouviu falar. Trata-se de uma película de 1997, quando eu assistia aos filmes em vídeo cassete (lembra disso?!!) e me apaixonei por Tenzin Gyatso ali. Olha que o filme não trata especificamente do Dalai Lama, mas traz o crescimento e jornada de um homem em busca de realizar seus sonhos egocêntricos e acaba passando anos no Tibet, onde cresceu pessoal e espiritualmente através da amizade com o jovem Dalai Lama.

Um filme baseado em fatos reais e que traz diversas mensagens Budistas que não passam despercebidas. Mas como "novidade" trago uma frase que não deixou de chamar a minha atenção quando o reassisti no sábado, depois de 19 anos:

Imagem via
Não pode pedir a uma pessoa devota para negligenciar sua crença.


A verdade é essa. O problema que às vezes nos incomoda a crença de algumas pessoas (não poder doar sangue, não comer carne vermelha, jejuar por alguns dias, não cortar o cabelo, não usar métodos contraceptivos...entre outros), mas onde está a verdade?! Em lugar nenhum e em toda parte. Eu não tenho razão e nem você, mas ao mesmo tempo estamos ambos corretos. Porque a sua verdade não é a mesma da minha, o que não quer dizer que um de nós tem que estar errado.

As pessoas praticam aquilo que o seu coração diz que é correto, e nisso elas acreditam. Falo sobre as pessoas devotas, aquelas que não praticam apenas os atos que sua religião orienta, mas também as que sabem respeitar o próximo e praticar a caridade com o coração.

Eu evito julgar, mas eu erro pois sei que eventualmente cometo julgamentos. Mas me policio e autoavalio, pois sei que não estou coberta de razão sobre coisa alguma à minha volta. O que essa frase me diz é isso: mais tolerância. Você não pode forçar uma pessoa a fazer algo contra aquilo que ela acredita ser o correto.

Pensemos nisso! ;*

Linda terça!
:*

Fotos do final de semana e afins.

Olha,.. Graças a Deus que só falta uma semana para as eleições...tô cansada, tá puxado. Me envolvi em ainda mais coisas esse mês do que poderia caber na minha agenda. Até personal eu tive que pagar esse mês, pra não deixar de fazer meu treino o que, aliás, tem sido maravilhoso! Quando eu tiver os resultados do mês com personal eu conto aqui.

Por ora, o final de semana não foi tanto quanto o planejado, perdemos Lenine no show da Virada Cultural do sábado, porque meu namorado passou muito mal da pressão. Mas tudo bem, foi até bom ficar em casa e dormir cedo...estou mentalmente cansada. Muito cansada.

Passei para deixar três fotos do domingo, pois eu e meu namo saímos para almoçar e comprar o presente do irmão dele que faz aniversário hoje (parabéns, cunhado!), e eu tinha planos apenas de dar uma passadinha na O Boticário pra ver se encontraria meu corretivo Cor 2 (Quem disse, Berenice?), já que se trata da mesma marca eu arrisquei, mas lá não tinha a Cor 2 ... =(


Para o almoço de domingo..um leve sorriso..

... mas aí eu aproveitei pra comprar meu sonhado tênis Asics que estava em super promoção (R$ 179,00) *-*...Eu sei que não deveria ter gastado com isso agora, ainda mais que acabamos de comprar o forno elétrico e o cooktop online, e o apartamento já está mais perto de entregar, só estamos aguardando a construtora marcar a vistoria. Mas eu não resisti, o meu tênis está bem velhinho e descolando e esse novo é tão lindo *-*





Tenho planos de começar a praticar umas curtas corridas na rua. Mas não por agora, ainda corro pouco e canso rápido...talvez uma corrida lenta pra começar.  A ideia é também incentivar meu namorado que ainda é tão resistente com questões de saúde e bem estar. Quanto mais eu falo e dou dicas, mais ele se aborrece e menos quer cuidar da saúde. E o pior é que as pessoas cobram de mim, dizem que não o incentivo... tô tão cansada disso, da sociedade ainda ver a mulher como aquela que muda o homem, que o engrandece...Faço o que posso pois me preocupo com ele, mas minha preocupação cessa no momento em que ele deixa claro que estou sendo chata. E preciso respeitar o espaço dele, se não quer, então que assim seja.

Após esse curto desabafo, fico por aqui e trago uma programação mais extensa essa semana. Não gosto da minha redução de postagens desse mês. Que venha logo OUTUBRO!

:*
Uma semana iluminada pra nós!

Inspiração: Desapego.

Em um determinado momento da minha vida fui obrigada a aprender sobre o desapego. Ultimamente tenho tentado ensinar a duas amigas a lição que aprendi com a vida (e certamente está registrado aqui no blog, em postagens bem antigas) e com meu relacionamento com meu namorado.

Hoje eu afirmo com toda a certeza do mundo: não sou apegada a ele. Ele me ensinou, eu aprendi. Vamos ler o texto que facilitou toda essa mudança e libertação dentro de mim:


“As abelhas nos dão um grande exemplo de DESAPEGO. Após construírem a colmeia, elas abandonam-na. E não a deixam morta, em ruínas, mas viva e repleta de alimento. Todo mel que fabricaram além do que necessitavam é deixado. Batem asas para a próxima morada sem olhar para trás. Num ato incomum, abandonam tudo o que levaram a vida para construir. Simplesmente, o soltam sem preocupação se vai para outro.
Deixam o melhor que têm, seja pra quem for – o que é muito diferente de doar o que não tem valor ou dirigir a doação para alguém de nossa preferência. Se queremos ser livres, parar de sofrer pelo que temos e pelo que não temos, devemos abrigar um único desejo: o de nos transformar. Assim, quando alguém ou algo tem de sair de nossa vida, não alimentamos a ilusão da perda. O sofrimento vem da fixação a algo ou a alguém. O apego embaça o que deveria estar claro: por trás de uma pretensa perda está o ensinamento de que algo melhor para nosso crescimento precisa entrar. Se não abrirmos mão do velho, como pode haver espaço para o novo?” 

Autor desconhecido

Pode ser clichê pois certamente você lá leu esse texto. Mas há 3 ou 4 anos atrás, ele fez muito sentido e uma enorme diferença em minha vida. Eu sou mais racional e consciente da realidade à minha volta graças a esse texto e ao momento que vivi quando ele veio a mim. Hoje compartilhei com duas pessoas que, acredito, podem conseguir extrair algo dele também. E resolvi trazer para o blog, pois nunca se sabe como você está se sentindo aí do outro lado.

Que te inspire!
:* 

Frase de efeito: IG @auroraborealblog.

O Instagram me inspira demais. E até no facebook tem surgido algumas páginas MUITO bacanas que me trazem sempre reflexões para o meu cotidiano. Hoje eu trago uma leve reflexão que vi no Insta @auroraborealblog. O Marco Brotto é o fotógrafo caçador de Auroras Boreais dono do insta e do blog Aurora Boreal Blog.


Imagem via


O que define o seu DESTINO não são suas CONDIÇÕES e sim, suas DECISÕES.


Até porque, se esperarmos as melhores condições para que possamos realizar um sonho na vida, ou demorará MUITO, ou não conseguiremos realizar. Esperar para viver é o mesmo que aguardar a morte sem ter desfrutado da vida. Então, devemos arriscar um pouco sim e tentar encontrar um equilíbrio entre o que temos e o que queremos ter, para não tomar decisões erradas, ou ficar frustrado por não tomar uma decisão que poderia ter sido e não foi.

Concorda com a frase?
:*
Uma linda e iluminada terça de setembro pra gente!

Madrinha de casamento: penteado e vestido.

E o casamento de Suzana e Rafael finalmente chegou e foi maravilhoso! Os pombinhos já estão em lua de mel e as lembranças da festa de ontem são as melhores. Como foi uma festa com três fotógrafos não pensei em ficar registrando nada não, só me diverti e me permiti ser registrada dessa vez!

Como prometido, trouxe fotos do penteado e do vestido. A maquiagem acabei não fotografando completamente pois estava atrasada já! A maquiadora também fez o penteado, eu não esperava isso tudo, queria algo mais simples, mas acho que ficou bem bacana.



O vestido eu não consegui uma BELA foto, mas acho que essas dão uma boa percepção do moço.


Agora fiquemos no aguardo das fotos oficiais e de qualidade!
Gostaram da produção?
Eu demorei um tiquinho pra me acostumar, mas é só minha mania de sempre parecer simples e tal....

Adorei!
:**
uma semana maravilhosa pra gente!