Coisas de casa: Cadeiras com pernas palito.

Sabe aquelas cadeiras lindas de pernas palitos que estão super em alta? Então, não é sem motivo que as ditas cujas são tão queridas por quem está decorando seu apê, casa, escritório...sim, elas são versáteis para diversos ambientes e não é à toa que os designers e arquitetos optam por utilizá-las em projetos de decoração.

Nós compramos duas Charles Eames Botonê, que são essas estofadinhas. São lindas e confortáveis e acabamos reconsiderando a ideia de fazer um baú (tipo canto alemão), para pedir mais duas em cor branca.


Essas cadeiras possuem design feito para ser moderno, bonito e funcional. Eu tinha medo delas não aguentarem peso, mas elas estão dando conta, tranquilamente. Custaram R$ 409,99, no site da Mobly (o frete saiu a R$ 115,84 e mesmo assim ficou mais barato que em outros sites), e chegaram com poucos dias (acho que 9 ou 10 dias).



Nessa última foto você vai perceber que minha mesa está um pouco alta para as cadeiras, mas é porque o marceneiro ainda vai ajustar o tamanho dela, que ficou 4cm mais alta do que o padrão (que é de 80cm).

Recomendo as cadeiras sim, apesar de ter escutado críticas sobre o encosto que vai para trás. Isso não é bem verdade, ela tem uma leve impulsão pra trás quando forçamos naquela direção e sabemos que muita gente se senta como se fosse deitar na cadeira, aí estraga tudo mesmo. É só usar a cadeira para a função dela e tudo dará certo.

Você tem/já experimentou a cadeira Charles Eames Botonê (ou pernas palito)?

Um final de semana maravilhoso a todos nós!
:**

Dica de quinta: Receita de acarajé.

Olha só, sou baiana e AMO comida baiana. Mas jamais experimentei cozinhar qualquer coisa desta culinária que amo. Aliás, uma vez tentei um vatapá..não ficou ruim, mas não ficou como deveria ser. 

Ontem fui em um evento de Hotelaria onde nós da Vigilância Sanitária e Ambiental esclarecemos não só questões de legislação e boas práticas, mas também a importância da Vigilância da água para consumo humano, disponibilizada aos hóspedes e funcionários da rede hoteleira da Orla de Camaçari.

Saí de lá com um "livrinho de receitas" e olha....ele é fantástico! Nele estão contidas receitas pesquisadas em publicações do Senac e no legado popular. Não poderia deixar de partilhar com vocês (ainda que não gostem, ou não conheçam, alguém próximo a vocês pode querer testar), o espetáculo gastronômico que temos aqui na terra de Todos os Santos.

Imagem do blog, retirada do livro (Senac).
 Segue a linda receita que ainda vou testar!

Imagem do blog, retirada do livro (Senac).
***

Ingredientes


  • 800g de feijão fradinho
  • 80g de cebola ralada
  • 500ml de azeite-de-dendê
  • Sal a gosto


Dica: Compre o feijão fradinho já quebrado que a casca é retirada facilmente quando posta na água.

Modo de preparo


  • Deixe o feijão de molho por 5 horas, lave-o em seguida e retire toda a casca. Depois de lavado, passe no moedor de cereais, transformando-o em massa; acrescente a cebola e o sal.
  • Bata a massa com colher de pau para que fermente e fique leve. Molde em colher de pau e frite no azeite-de-dendê.


Rendimento: 6 porções.


***

Muito fácil, né?
Mas trabalhoso! Vejo a baiana trabalhando bem o braço pra bater essa massa! 
E não adianta substituir o dendê por nenhuma outra coisa. Acarajé é assim, e o sabor é único!

:*
Uma ótima e deliciosa quinta!

Inspiração: Vídeo - The First Hug (O primeiro Abraço)

Ontem eu vi esse vídeo e não resisti a compartilhar no Facebook. Agora eu trouxe para vocês, para inspirar a quarta-feira de vocês com um simples gesto de amor e caridade (bem como Jesus nos ensinou).

Esse jovem saiu pelas ruas abraçando os cães abandonados que encontrou a ideia foi intitulada de The First Hug (O primeiro abraço). As reações são diversas e a desse cão no frame principal do vídeo...nossa...é estupendo ver isso.


Apesar de ser um vídeo de 2016, talvez você não tenha visto e eu quis trazer para compartilhar!

Uma quarta inspiradora para você!
Muita luz!
:*

Frase de efeito: Livro - Uma breve história do tempo.

Então, nós falamos tanto em luz, iluminar, clarear, dar luz, clarear as ideias, iluminar a vida, entre outras diversas formas de falar, que me fez lembrar de uma frase que li no livro Uma breve história do tempo, de Stephen Hawking.

Nada melhor do que um doutor em cosmologia para nos "iluminar" um pouco mais a respeito de uma fantástica palavrinha, que define tanta coisa e traz uma percepção magnífica de todas as coisas:




Segundo a teoria da relatividade se a luz não consegue ir de uma região para outra, nenhuma outra informação consegue.


Pronto. Agora sou eu quem não sabe como traduzir o que diz a teoria da relatividade a respeito da luz, pois simplesmente ela diz tudo claramente. Tudo o que vemos só é possível por causa da luz. Se não há luz, não há nada. A própria informação só existe se houver luz, senão ela nada mais será do que nada.

Qualquer informação só existirá se houver luz. Então sejamos nós portadores de luz, para que a vida melhore em todos os sentidos.

Vamos iluminar o nosso dia!
:*

Esmalte da semana: Só Jujuba Rosa - Risqué.

Para começar a semana tem um pouquinho de cor! O incrível é que passei quinze dias (isso mesmo!!) sem nem mesmo fazer as unhas...uma vergonha! Elas estavam horríveis! Tinha umas quatro quebradas e eu não me atrevi a pegar uma lixa de unha para alinhar. Nada! meu tempo tá curto até pra cuidar de mim...mas na verdade, isso me fez perceber que o administro mal.

Problema resolvido!


Esmalte Só Jujuba Rosa, da coleção Eu era feliz e sabia!, da Risqué.

Uma semana de luz para nós! E para nosso país, especialmente!
:**

Frase de efeito: Livro - Bom dia, Sr. Mandela.

O Mandela não foi uma simples pessoa que passou por esse mundo, apesar de ter sido uma pessoa simples. Acredito que tinha falhas como todo homem, ser humano. Mas tinha uma alma iluminada, uma mente lúcida e esclarecida. E por isso ele nos ilumina com o que conseguiu ensinar a sua secretária e amiga, Zelda, e ela nos agracia com essa memória no livro Bom Dia, Sr. Mandela:


O fato de alguém ocupar uma posição particular não significa que ela seja mais importante que qualquer outra pessoa. Seu tempo não é mais valioso que o dos outros. Ao se atrasar, você mostra que não tem respeito pelo tempo dos demais, portanto não tem respeito para com mais ninguém porque se considera mais importante.

Mandela sabia disso e ocupava uma posição importante. Porém ele compreendia que respeitar o outro compreendendo o quanto o tempo de cada um, seja quem fosse, era igualmente importante fazia com que ele se comprometesse e respeitasse os horários. Mesmo com o avançar da idade ele se esforçava para a pontualidade. Eu sou uma pessoa pontual. Mas por ter sido deixada esperando, em diversas ocasiões, acabei aprendendo que OU eu me estressava, OU me adequava. Resolvi me adequar. Quando as pessoas são pontuais, eu permaneço comprometida com o horário. Quando não são, ajo como elas e crio a mesma janela de tempo para os encontros.

Simples assim. Todos temos igual importância. E também acho que meu tempo é precioso, como o de todo mundo!

:*
Uma ótima noite de terça!