Dica de quinta: Faça seu próprio aromatizador de ambientes.

Eu tenho enjoado muito de cheiro de comida, e quando chego do trabalho não consigo gostar do cheiro da minha casa. É uma mistura com o cheiro das bananas que ficam na fruteira, não aguento! Eu tenho um difusor de aroma que funciona com vela (já que o elétrico que eu tinha se acidentou), mas ele gasta muita essência, pois a vela faz com que evapore bem rápido.

Resolvi então deixar um aromatizador do tipo difusor com varetas em casa, e para isso resolvi fazer. Gastei um total de R$50,00 e tenho material para muito mais difusores. Ontem fiz apenas dois: um para sala e outro pro banheiro.


Materiais:
  • Frascos de vidro (da sua preferência);
  • Essência (com o aroma de sua preferência);
  • Varetas específicas para difusores, pois elas ajudam a emanar o aroma;
  • Álcool de cereais (o meu já vem com o fixador, mas você pode comprar o fixador separado);
  • Água mineral.


Eu usei as essências de Flor de Laranjeira (para a sala) e Broto de Bambu (para o banheiro). São suaves e ficaram deliciosas. Se quiser colorir o líquido é só adicionar um pouquinho de corante com a cor que corresponda ao aroma. 


De todos os D.I.Y. que vi pelo Youtube, poucos dizem as proporções exatas para cada coisa. Então deduzi que para um frasco de 50ml como este, eu usaria 60% álcool de cereais, 40% de água mineral, e adicionei três tampinhas da própria embalagem da essência.

O resultado correspondeu às minhas expectativas, o aroma ficou suave e ainda não saí de casa para ver o efeito quando volto, mas certamente sentirei a diferença.


Esta imagem acima é da sala, o do banheiro ainda ficou meio sem graça então foto só depois que eu incrementar o visual do bichinho. 

É super fácil de fazer, você pode encontrar no youtube diversos tutoriais de como fazer. Eu usei luvas já que não sei a toxicidade do produto na pele (devido à gestação), mas da próxima colocarei máscara também pois as essências são fortes.

Todos os frascos de produtos que usei ainda estão cheios, nem parecem que foram usados. Super econômico fazer você mesmo. Ainda estou pensando em usar para lembrancinhas do bebê no futuro (mas vamos ver!), servem para dar de presente também.

Gostou?!

:**
Uma linda quinta pra gente!

Presente dia dos pais: livros para um pai de primeira viagem.

E então chega o dia dos pais. Com uma nova vida concebida e crescendo (graças a Deus!), o marido torna-se pai e chega a hora de pensar em um presente. Um colega de trabalho, pai de três crianças, me deu uma dica: livro para pais de primeira viagem.

Admito que não estou achando muito fácil essa busca, você teria algum livro para o pai de primeira viagem, para me indicar?

Olha os que encontrei que são para ele e não para a mãe:

Pai é Pai (Luiz Rivoiro)

Imagem via
Descrição:
Em 'Pai é Pai', o jornalista Luiz Rivoiro narra, com humor e sensibilidade, como a acaso o levou a adiar planos para dedicar-se a um 'novo projeto'. Escrito em forma de diário, traz as emoções e decisões que o acompanharam da gravidez ao primeiro ano de seu filho João. Fugindo de didatismo e autoritarismo (de pai e autor), Rivoiro acabou por montar um modelo de educação baseado em dois princípios: amor e respeito. Nessa ética madura, distante do mero certo/errado, reside a feliz receita sem receita deste livro.


Diário de um grávido (Renato Kaufmann)

Imagem via
Descrição:
O autor, Renato Kaufmann, aborda do ponto de vista masculino as emoções e os obstáculos que são enfrentados na gravidez. Kaufmann relata desde o pânico da primeira notícia até alguns dias depois que o bebê nasce, o primeiro ultrassom, o sumiço do obstetra, a intrigante placenta, os hormônios das grávidas, entre outros aspectos. O livro é ideal para os papais de primeira viagem!

Então, eu curti muito esse último, mas achei que foram poucas as opções de livros para pais, talvez, se eu for na livraria descubra uma imensidão de opções. Mas aí vai depender do que faremos no dia dos pais. De qualquer forma, se você tiver uma dica aí, não dispense! Deixa ela nos comentários pra mim.

:* 
Uma linda sexta e um final de semana de paz e luz!

Dica de quinta: Vote na blogueira Jessica Pantoni.

Está rolando um reality show de blogueiras (Bio Extratus Reality) que irá definir a mais nova embaixadora da marca Bio Extratus, todos os domingos na Record News, às 13h30, no Programa Que Beleza! A dica (e um super pedido meu para vocês!) que deixo aqui hoje, é para que votem na blogueira Jessica Pantoni, uma querida de longa data! O link para a votação é ESSE AQUI, e é bem rapidinho (quando o site não está congestionado).

Imagem via

Você clica NESSE LINK e escolhe a blogueira Jessica Pantoni, como na imagem acima. Depois é só clicar em VOTAR, e pronto!

Imagem via

Se você não conhece a Jessica é só ir no BLOG dela, e vai adorar. Ela dá super dicas de moda, beleza e maquiagem e tem vídeos muito divertidos também. Além de ser uma fofa. Ela não me pediu pra fazer nenhum post sobre isso, mas eu quero muito que ela ganhe, então estou divulgando sim. Ah! Pode votar quantas vezes você quiser!

:**
Obrigada lindas!
Uma iluminada quinta!

Inspiração: Área de leitura.

Quem ama ler sabe como é aquela sensação de querer um cantinho pra se encostar, ficar ali recolhido, viajando no mundo das aventuras e fantasias lidas. Como não desejar um cantinho de leitura como esse aí embaixo? Uma super janela em frente ao sossego da natureza, um conforto pra se encostar e livros e mais livros ao seu redor?!

Imagem via
Amei esse cantinho embaixo da escada. No dia que eu fizer minha casa, quero um cantinho assim embaixo da escada. Achei sensacional por ser um espaço calmo, tranquilo e muito bem aproveitado.

Imagem via                                                      Imagem via


Olha que lugar confortável com essa luz, essa poltrona e puff!  Super amei esse aconchego!

Imagem via

Nesse cantinho aí embaixo, com cores frias, pode até parecer que não tem conforto, mas tem sim...um ambiente lindo, clean, aconchegante e propício para sentar e pegar um belo livro pra ler.


Imagem via

E você, onde prefere estar no seu momento de leitura?
:*
Linda quarta!

Frase de efeito: Livro - Bom dia, Sr. Mandela!

E enfrentando tantos conflitos no nosso dia a dia, ainda mais aqui no condomínio que tem questões diversas sobre taxas que só sobem, me fez pensar e experimentar um pouco de estratégia de guerra, passada pelo lindo Mandela à sua assistente Zelda La Grange:


Imagem: arquivo pessoal.

Se você começar por desarmar seu inimigo, estará a meio caminho de vencer  a batalha.

Quando entramos em uma discussão com outra pessoa, da qual não temos o interesse em gerar conflito, precisamos escolher bem como vamos abordar essa pessoa e não permitir que o ele escolha "o campo de batalha". Essa última metáfora aprimora a frase de efeito de hoje, pois quando entramos na energia do outro ele estará em campo seguro e nós é que estaremos indo para o território desconhecido. 

Precisamos ponderar nossas ações sempre e nos afastar dos problemas quando sentimos o quanto eles mexem conosco, o quanto interferem nas nossas emoções. Mas vou dizer a vocês o quanto é difícil pra mim não cair na cilada do outro e acabar com meus argumentos válidos, por já me encontrar em um campo desconhecido. Sou testada diariamente e geralmente me perco nesses atos impensados. É hora de começar a ponderar, de verdade. Respirar fundo, tomar distância e resolver em um momento menos emotivo.

Uma linda e iluminada terça-feira pra gente!
:*

Dica de Série - Lucifer.

Eu finalizei uma série recentemente, disponível no Netflix e, sinceramente, eu gostei muito. A série se chama Lucifer e se passa em los Angeles, lugar escolhido pelo próprio diabo para tirar férias, uma vez que estava entediado lá no inferno, e escapa dele com a ajuda de uma demônio chamada Mazikeen. Ele então passa a ser dono de uma boate chamada Lux, rodeado sempre de muita luxúria, até que a detetive Chloe Decker aparece em sua vida e lhe deixa cada vez mais vulnerável.

Lucifer Morningstar (Imagem via)
O que mais gosto em tudo isso é a sensibilidade daquele que diz que não é o mal, mas que pune o mal, no caso de Lucifer (Tom Ellis). Ele tem consultas com uma psicóloga para tratar das questões mal resolvidas que ele começa a transbordar após estabelecer um vínculo cada vez mais forte com a detetive Decker (Lauren German).

Luci e Decker. (Imagem via)

Além disso, eu gosto do quê de inocência que rodeam os personagens, inclusive o próprio Lucifer. Não confundamos o sentido de inocência aqui, mas talvez você precise assistir para entender do que estou falando. Apesar de ter mortes, assassinatos, drogas, álcool e muito sexo na vida mundana do próprio Diabo, não existem atrocidades "inassistíveis" no filme. Você não teme, você ri, se emociona. É lindo de ver a consternação dele sobre a maldade humana e a indignação do homem culpar a ele por todo o mal que ele mesmo provoca em si e aos outros. Lucifer sofre, pois ele pune o mal, os que praticam maldades.

Mazikeen, Lucifer, Chloe Decker e Amenadiel. (Imagem via)
Além disso, o tempo todo são levantadas algumas questões bíblicas na trama, alimentadas pela própria falta de crença humana que não leva em consideração as afirmações de lucifer Morningstar, em ser o próprio Diabo. Quando ele diz à psicóloga, ou a outros personagens, que o anjo Amenadiel é seu irmão, é menos crível eles serem irmãos (por terem cores diferentes) do que a história de anjo e diabo por eles contada. Mais uma vez, uma pequena peça nos é pregada, pois eles não enxergam essa coisa de cores, isso é coisa dos humanos.

É uma história baseada em uma HQ de Mike Carey, sendo um personagem criado pelo Neil Gayman para os quadrinhos de The Sandman, vindo a tornar-se protagonista da série Lucifer de Mike Carey (publicado pela Vertigo da DC Comics).

Você já assistiu? Ainda não? Então está superrecomendado!

:**
uma linda semana pra todos nós!

O que te inspira?

Frase que vi em um ônibus dia desses...

O que inspira você a sair de casa nos dias frios? O que te inspira a levantar da cama quando simplesmente se sente triste e não tem a menor vontade de socializar?

O que te inspira a ser quem você é e agir com as outras pessoas como você age? O que te inspira a ver significado nas coisas que faz?

O que te inspira a seguir em frente quando tudo parece te impulsionar para o lado contrário? O que te inspira a sorrir quando seu dia ainda não parece ter apresentado bons motivos pra isso?

O que te inspira a ajudar um desconhecido? O que te inspira a agradar alguém que você ama?

O que te inspira a buscar inspiração nas coisas, na vida? O que te inspira a sonhar e buscar a realização desses sonhos?

O que simplesmente te inspira?

:*
linda quinta!

Frase de efeito: Filme - A menina que roubava livros.

A postagem atrasou mas não falhou! E eu resgato hoje A menina que roubava livros, livro que roubou nossos corações há algum tempo e trouxe o filme para ilustrar um pouco mais a emoção de viver no regime nazista, através dos olhos da própria morte. 

Imagem via

- O que ele fez de errado?- Ele fez as pessoas lembrarem de sua humanidade.- Ele pode se desculpar?

É esse nível de deturpação da realidade e dos valores morais que deveríamos seguir, que estamos vivendo na sociedade dos dias de hoje. É complicado...os que têm uma boa percepção da realidade tendem a se calar por acreditar que se expor lhe traria problema. E os que só pensam em benefício próprio vão às ruas e gritam seus ideais, manipulando os que tem a mente mais frágil, deturpando a realidade e fazendo com que a maioria creia que o correto, na verdade é o errado.

Não digo que as pessoas devem se expor sem pensar em consequências. Mas tudo pode depender da forma de abordagem. Tudo depende da forma de se conduzir as situações. Mas se calar, baixar a cabeça e aceitar algo apenas por não querer "se expor",  deve possuir um limite em si.

Que nesta noite possamos refletir mais sobre nossas ações e até onde estamos permitindo que coisas ruins aconteçam aos menos favorecidos ou a nós mesmos, pelo fato de que o opositor tem a voz mais ativa do que o bom senso, a sensatez e o interesse coletivo.

:**